Quem

Sou professor de composição musical do Departamento de Composição da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e pesquisador credenciado no Programa de Pós-Graduação em Música da mesma instituição, ao qual se vincula o grupo de pesquisa Cognição Musical em Processos Criativos – CMPC, por mim coordenado. Minha formação acadêmica constitui-se de bacharelado em Composição Musical (UFRJ, 1990), mestrado em Musicologia (UNIRIO, 1996) e doutorado em Comunicação e Cultura (UFRJ, 2004), tendo defendido tese intitulada O ato da escuta e a semântica do entendimento musical, dedicada à pesquisa em cognição incorporada e sua aplicação à semântica musical. Também tenho atuado como compositor, pianista e regente, tanto no contexto acadêmico quanto no profissional. Para acessar o currículo completo na Plataforma Lattes clique aqui. Para acessar minha página ORCID clique aqui.

Meus principais interesses de pesquisa estão relacionados às seguintes perguntas: Que relações podemos estudar entre a chamada cognição incorporada e os atos criativos musicais? Como é que a pedagogia da composição e da performance musical pode se desenvolver a partir de questões, conceitos e teorias propostas pela pesquisa em semântica cognitiva? De que modo o aporte teórico da cognição incorporada pode fundamentar metodologicamente os estudos teóricos e analíticos dos processos criativos musicais?

PESQUISA

Cognição Musical

Os estudos em cognição musical tratam da questão de como fazemos sentido de nossas experiências musicais. O ponto de partida dessa múltipla exploração é a premissa de que o sentido musical emerge como resposta às ações musicais experimentadas, num processo interativo com os objetos musicais. Nessa interação combinamos sentimentos (oriundos de coativações de memórias de nossas ações sensório-motoras) e pensamentos estruturados pelos sentimentos.

Essa pesquisa está, portanto, voltada para a identificação dos processos cognitivos por meio dos quais percebemos a música, somos afetados emocionalmente por ela, conceituamos essa experiência, e imaginamos novos objetos musicais. O entendimento do papel do corpo humano em nossa cognição cotidiana, determinando o modo como pensamos e expressamos, estabeleceu o paradigma contemporâneo da cognição incorporada, sob o qual investigo os processos criativos musicais.

Técnica musical é o conjunto de habilidades e competências cognitivas e intelectuais dos músicos para exercer domínio sobre os meios de produção musical, a fim de alcançar os resultados artísticos e funcionais desejados. Tradicionalmente, a formação musical no meio acadêmico se voltou para a produção artística — diferente do que ocorrera com as artes da palavra. Todavia, este caráter de oficina das atividades de ensino e aprendizagem na universidade assumiu, pouco a pouco, um viés mais acadêmico, promovendo as mais diversas interseções entre o conhecimento profissional e o conhecimento científico sobre aqueles meios de produção e os variados modos de consumo musical.

A busca do equilíbrio entre esses dois domínios de conhecimento tem sido meu propósito nos cursos que ministro na EM-UFRJ no âmbito das competências do Departamento de Composição. Disciplinas de Graduação ministradas em 2020-1:

MUC156: Elementos de Composição III
MUC521: Arranjo I
MUC191: Análise Harmônica I

ENSINO

Técnica Musical

MÚSICA

Produção Musical

A produção artística que acompanha minhas atividades acadêmicas compõe-se de obras musicais de gênero acadêmico (música clássica contemporânea) ou canções nos gêneros da indústria criativa. O repertório acadêmico, produzido a partir da elaboração de textos escritos (partituras) das obras, envolvendo particularmente a música instrumental para conjuntos variados, pode ser encontrado a partir de catálogo (aqui disponível em seção específica) de obras escritas de 1987 aos dias atuais.

O repertório vinculado aos gêneros e meios de produção e veiculação musical da chamada indústria criativa foi composto a partir de 1982 e pode ser aqui acessado por links disponíveis na respectiva seção.

PRODUÇÃO BIBLIOGRÁFICA

PUBLICAÇÕES

Acesse as publicações em LIVROS (e capítulos) e PERIÓDICOS científicos nas áreas de Cognição Musical, Composição, Performance Musical, Teoria da Música e Educação Musical.

Acesse as publicações em ANAIS de congressos nacionais e internacionais (1996-2019).

Instrucionais

Forma

Sobre como a percepção de padrões sonoros condiciona o entendimento formal em música

Harmonia

Sobre os efeitos dos padrões harmônicos e de seus contrastes na constituição do sentido

Textura

Sobre como os contrastes de padrões sonoros não graduáveis delineiam a forma musical

Close Menu